pagamento para marketplace

Processo de pagamento para marketplace: os 5 maiores desafios

Você sabe como funciona o processo de pagamento para marketplace? Toda empresa tem como premissa de gestão manter o equilíbrio da saúde financeira e garantir o excelente atendimento aos clientes. Além disso, deve ter transparência com fornecedores e parceiros.

Não há uma conduta diferente para negócios online. Embora as transações de pagamento pareçam mais simples pelo fato de serem virtuais, o controle deve ser tão rigoroso quanto aqueles realizados por meio do papel em uma loja física.

Com este post vamos avaliar 5 dos principais desafios na gestão dos processos de pagamento para marketplace e o que fazer para transmitir confiabilidade e segurança aos clientes e sellers envolvidos. Boa leitura!

Como funciona um marketplace?

Podemos conceituar o marketplace como um grande shopping virtual. É um ambiente online onde se concentram as vendas de produtos variados à disposição do consumidor em uma vitrine bem estruturada.

O que muita gente não sabe é que por trás dessa vitrine estão diversos vendedores ou sellers e cada um deles é responsável por um mix de produtos. Com isso, o marketplace funciona como uma ponte entre cada um deles e o consumidor.

O funcionamento, sob a ótica de quem compra, é simples. O consumidor acessa o ambiente, pega o carrinho, escolhe os produtos, se dirige ao ambiente de pagamento e efetiva a compra. Depois, os produtos chegarão no endereço informado conforme o prazo apontado no fechamento.

Quando o usuário finaliza a compra, o marketplace se encarrega de identificar o responsável pelos produtos, informar sobre a venda e providenciar o pagamento da comissão conforme os pedidos emitidos.

Internamente, o processo é bem mais complexo e é aí que devem entrar os cuidados para assegurar o recebimento da venda e repasse aos sellers da operação. Para cada tipo de venda e forma de pagamento — cartão de crédito, boleto bancário, débito em conta etc. — há um procedimento diferente que deve ser acompanhado de perto.

As vendas parceladas exigem maior cuidado. Por isso, contar com ferramentas adequadas de gestão do pagamento para marketplace faz toda diferença e cria uma imagem idônea da plataforma, o que favorece e aumenta o potencial de vendas.

Quais são os 5 maiores desafios de pagamento para marketplace?

Se gerenciar um catálogo próprio já é complexo, imagine lidar com tantos vendedores e suas particularidades de produtos e processos. Por isso, listamos abaixo 5 dos maiores desafios que impactam no processo de pagamento para marketplace para você ficar atento e saber lidar quando acontecerem.

1. Gerenciamento de conflitos e problemas na relação comercial

As divergências são comuns no universo comercial e muitas discussões terminam em ajustes ou acordos para atender às regras do negócio ou expectativas do cliente. Os conflitos em um marketplace são mais impactantes, pois envolvem diversos vendedores e compradores.

O marketplace se mantém sempre no centro das discussões e quem estiver à frente dele deve manter a fluidez da comunicação. Isso deve ser feito, principalmente, no que diz respeito às etapas e procedimentos — distribuindo as responsabilidades dos sellers na sequência da venda.

Nesse modelo de negócio online, ao realizar a compra de variados produtos, o consumidor fará um só pagamento. Com isso, cabe ao departamento financeiro do marketplace cuidar para que os vendedores sejam notificados para realizarem o envio dos produtos e receberem o correspondente à venda.

O bom gerenciamento financeiro pode não garantir a eliminação total dos conflitos, mas reduzirá os ruídos da comunicação e estimulará uma relação comercial pautada na colaboração coletiva em benefício de todos.

guia definitivo do marketplacePowered by Rock Convert
guia comleto de nota fiscalPowered by Rock Convert

2. Cálculo da porcentagem das vendas

A comissão repassada ao marketplace depende de acordos específicos entre as partes interessadas e deve ser estabelecida logo no início para evitar o cálculo errado e a retenção equivocada.

A categoria dos produtos ajuda a determinar o valor do comissionamento. Por isso, realizar esse processo por meio de um sistema de automação financeira poupa o trabalho da equipe financeira de calcular manualmente os percentuais e reduzir drasticamente o risco de erros.

3. Erros de pagamento ao lojista

Da mesma forma que é possível errar o cálculo da comissão a ser retida pelo marketplace, também pode ocorrer um equívoco no repasse aos lojistas. Atribuir a venda ou um valor maior a um vendedor pode criar uma sucessão de erros desconfortáveis.

Identificar e estornar um valor pago de forma indevida é um problema bem menor do que o desgaste do relacionamento comercial. Por isso, é fundamental encontrar meios de controlar todas as vendas e a movimentação financeira resultante delas.

A sobrevivência do marketplace está condicionada a uma parceria forte entre os vendedores e a gestão, com base na confiança sobre as transações de vendas e operações de pagamento.

4. Risco de fraudes

É comum ver a alta das taxas de chargebacks (estorno das vendas do cartão de crédito) no ambiente de compras online. As invasões acontecem com frequência em plataformas sem sistema antifraude e podem impactar bastante o negócio. Isso ocorre porque o usuário perde a confiança e parte em busca de uma plataforma mais segura.

Utilizar uma hospedagem segura e recorrer ao protocolo HTTPS ajudam a manter o site mais seguro e livre do risco de invasão de pessoas mal-intencionadas. Além disso, evita transtornos, estornos e insatisfação do usuário com a segurança e proteção dos dados pessoais e bancários.

5. Processamento dos repasses de pagamentos

Já falamos sobre o erro no cálculo da porcentagem e de pagamento do lojista. Agora, vamos falar sobre a programação de repasse dos pagamentos. Cada vendedor, em sua gestão, tem uma meta de vendas, de faturamento e de movimentação de estoque.

Quando um produto é vendido, automaticamente o valor é contabilizado. Isso ocorre mesmo que ele não seja recebido no mesmo momento. A programação de recebimento deve acontecer de acordo com o informado pelo marketplace.

Se na data prevista o pagamento falhar, toda a programação será afetada internamente. Para contribuir de forma sistemática e positiva, contar com o split de pagamento pode ser uma boa opção para o marketplace.

O split é uma ferramenta de gestão do pagamento e distribuição para as contas relacionadas de acordo com o valor correspondente de cada um. Até mesmo os pagamentos recebidos por parcelamento são facilmente computados e repassados. Assim, nenhum vendedor receberá fora do prazo correto.

A função da solução é administrar a carteira de “clientes” do marketplace — nesse contexto, os sellers — e efetuar o pagamento automático, previamente determinado pela parametrização do software.

As facilidades são múltiplas e ao aderir a uma plataforma intermediária de pagamento que disponha de uma solução como o split de pagamento, todo o processo de pagamento para marketplace se tornará dinâmico.

Se você gostou deste post e percebeu que pode melhorar o processo de pagamento para marketplace na sua plataforma, que tal entrar em contato com a gente e conhecer todas as nossas soluções para esse modelo de negócio? Temos a certeza de que podemos contribuir para o controle e o sucesso da sua empresa!

banner ebook split de pagamentoPowered by Rock Convert

Fale hoje com um especialista iugu e entenda como podemos ajudar a potencializar o seu negócio!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.