O que é uma API

O que são APIs e por que são importantes?

Mundo gente tem dúvida sobre o que é uma API. O mundo empresarial está em constante transformação, e esse fato deve-se ao grande avanço da tecnologia, que nos torna cada vez mais conectados. Aplicativos e programas facilitam a rotina, tornando-a mais prática.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Esse dinamismo é proporcionado por ações que integram e otimizam o cotidiano utilizando ferramentas inovadoras para aumentar a produtividade e a rentabilidade do negócio. Muitas empresas já aderiram ao uso da API.

Porém, afinal, o que é uma API? O que você talvez não saiba, e que vamos mostrar neste post, é que as APIs atuam nos bastidores de aplicativos móveis, redes sociais e computação em nuvem — explicaremos o que são essas ferramentas integradoras e toda a sua importância para os negócios online. Confira!

O que é uma API?

A API — termo do inglês “Application Programming Interface”, que em português significa “Interface de Programação de Aplicativos” — é o conjunto de instruções, rotinas e padrões de programação que possibilitam o acesso a um aplicativo de software ou plataforma online.

De modo geral, uma API nada mais é que uma interface simplificada e padronizada, que fornece a vários programadores um método para a construção de aplicações que se comuniquem internamente.

Cada vez mais o segmento corporativo vem utilizando o conceito das APIs, embora seja uma grande ilusão pensar que sua utilização é apenas vinculada às redes sociais e startups que prestam serviços em nuvem.

É o caso de Apps como o Waze, que informa sobre as condições de tráfego em tempo real, utilizando dados dos próprios usuários, o Evernote, que sincroniza todas as anotações entre dispositivos móveis e computadores ou ainda WhatsApp, Foursquare e Dropbox, que englobam as inovações tecnológicas.

Documentação de acesso livre

Geralmente, as APIs são criadas com um padrão aberto e uma documentação de acesso livre. O Google Maps é um ótimo exemplo da área de API. Por meio do seu código original, inúmeros sites e aplicativos utilizam os dados do Google Maps, adaptando-os da melhor forma para a utilização do seu serviço.

Assim, é possível visualizar uma rota ou endereço de inúmeros serviços, locais e empresas, como hotéis, cinemas, lanchonetes, bancos e até mesmo os transportes públicos. Todo esse processo é feito por meio de uma API pública do Google Maps.

Nesse caso, o Google mantém controle sobre os seus dados, mas permite alterações externas — é esse trabalho da API sem conhecimento ou intervenção do usuário, que simplesmente faz uma busca e acha a rota do local desejado no Google Maps.

Vale destacar, no entanto, que nem sempre uma API é pública. No caso da API privada, em vez de ser construída para atender às necessidades do público ou de um determinado serviço, ela atende apenas às requisições feitas a partir de aplicações desenvolvidas pelas equipes internas.

Ou seja, é por meio das APIs que os aplicativos se comunicam uns com os outros, mesmo sendo invisível ao usuário final. Basicamente, o seu funcionamento ocorre pela interação de diversos códigos, definindo comportamentos específicos de determinado objeto em uma interface.

Quais são os benefícios de utilização da API?

O mundo corporativo está, a cada dia, mais integrado com a utilização das APIs, principalmente pelos resultados significativos que podem ser verificados com o uso dessa tecnologia.

Em um mundo tão competitivo, ter uma API pode ser o ponto de diferenciação que faz uma empresa estar à frente de outras no mercado, pois, por meio dessa funcionalidade, inúmeras oportunidades vão surgindo à medida que se percebe a inovação e excelência dos serviços.

Entre os principais benefícios das APIs estão a agilidade e eficácia nas integrações, permitindo que a troca de informações aconteça de forma mais segura e facilitada — tanto para quem disponibiliza os dados quanto para quem utiliza.

Isso acontece porque as APIs otimizam a gestão interna, oferecem ferramentas práticas e base de dados sólidas, facilitando e melhorando a forma de controle dos processos rotineiros e as estratégias da empresa.

Outra grande vantagem é a possibilidade de firmar parcerias e ampliar o negócio. Com o uso de APIs é possível fazer acordos comerciais com intermediadores de pagamentos, redes sociais, blogs, ferramentas de busca, entre outros serviços.

Quando um cliente compra um produto ou serviço em um site, por exemplo, antes que a transação seja confirmada, a API envia os dados do cartão para um aplicativo remoto, que verifica as informações e envia uma resposta para o vendedor confirmar a compra. Tudo isso em apenas alguns instantes, de forma segura e eficaz.

Experiência de compras personalizada

Além disso, o uso de APIs oferece a possibilidade de personalizar a experiência de compras do cliente. Com a integração de dados, o acesso automatizado a informações dos usuários elimina a etapa de preenchimento de formulários e vai direto à construção de perfis e a customização dos serviços.

Um bom exemplo de utilização de APIs é uma das maiores plataformas de vendas online, o Mercado Livre, que publicou seus códigos em outubro de 2012. A partir daí, permitiu-se a integração entre os sites dos varejistas e a própria plataforma do MercadoLivre.

As lojas conseguiram unificar os sistemas de gestão e desenvolvedores passaram a criar soluções complementares ao ambiente original, beneficiando diretamente vendedores e compradores do site.

Como escolher a plataforma de integração e APIs para e-commerce?

Com a competitividade em alta, o volume de ofertas dos serviços online aumentou exponencialmente nos últimos anos. O próprio comportamento de compras do consumidor alterou a rotina do comércio e as formas de atendimento nas lojas.

Oferecer opções de pagamento é apenas um dos serviços que agregam valor à marca. A segurança no acesso e proteção no fornecimento das informações pessoais são fatores fundamentais e que aumentam o potencial da carteira de clientes.

Há um desafio na escolha de APIs para e-commerce — o serviço é disponibilizado à distância e o consumidor precisa confiar no ambiente para inserir informações como endereço e dados do cartão de crédito, por exemplo.

Para isso, adotar alguns critérios e parâmetros de escolha vai ajudar o e-commerce a implementar uma ferramenta eficiente e com custo-benefício adequado. Veja alguns deles!

Acesso rápido às informações de banco de dados

Quem compra por meio online está em busca de praticidade e agilidade. Quando o consumidor opta por realizar as compras online é porque, certamente, deseja passar longe da burocracia e espera nas filas da loja física.

Embora em uma loja virtual seja possível adquirir itens a qualquer hora do dia, o consumidor busca agilidade na hora de efetuar suas compras. Com isso, ter um acesso rápido ao banco de dados vai fazer o e-commerce aumentar a credibilidade e a fidelização.

Se a ideia é minimizar o trabalho e a burocracia para o consumidor quando ele decide efetivar a compra, as informações devem ser geradas com velocidade suficiente para fazer com que ele permaneça na página e finalize o pagamento, por exemplo.

Há um volume crescente de consumidores que preferem as compras virtuais e buscam por sites interativos e dinâmicos. O e-commerce deve ser capaz de uma resposta rápida para as dúvidas e não deixar o usuário titubear quando for concluir a compra.

Com a evolução e revolução do mundo tecnológico, diversos lojistas já buscam alternativas para abarcar ainda mais consumidores online. Muitos já desenvolveram o acesso por meio dos smartphones, o que requer das APIs eficiência nesse tipo de equipamento para disponibilizar a versão mobile da loja.

Soluções personalizadas

Algumas soluções personalizadas fazem toda a diferença no atendimento ao cliente. O envio e entrega de um pedido em tempo hábil torna a integração com os Correios essencial para criar uma diferenciação de vendas.

Ter um site com vitrine chamativa, boas opções de pagamento, ambiente online dinâmico e intuitivo são estratégias de suma importância para o negócio, mas o recebimento da mercadoria dentro do prazo estabelecido transforma a visão do cliente em relação a um e-commerce.

O lojista e-commerce deve se preocupar também com o aspecto visual da sua loja — o ambiente sugestivo é benéfico ao consumidor e usuário pois, com uma página online e repleta de recursos será fácil se perder em meio a tantas informações.

Muitos consumidores entram em uma loja com a ideia fixa do que pretendem comprar, mas, ainda assim, se veem perdidos diante de tantas opções. É nesse momento que a API exerce um papel importante dentro da plataforma — ajudar nas buscas e na comparação dos produtos.

Histórico de visita de cada usuário

Outro fator de relevância é que com um sistema integrado, o e-commerce pode personalizar a loja de acordo com o perfil e o histórico de visita de cada usuário, estimulando as compras e, principalmente, causando encantamento no consumidor.

É fundamental pensar na implantação de uma API que auxilie nesse processo e permita a integração sistêmica capaz de aumentar a performance de atendimento dentro do ambiente da loja.

O consumidor precisa, por exemplo, ter ciência sobre as formas de pagamento e a política de proteção e segurança aos dados tão logo acesse a página da loja. São aspectos que farão com que ele se sinta confortável para realizar suas compras e confiar no checkout.

Ofertar diferentes meios de pagamento para que o consumidor tenha opções vai atrair a atenção para o seu ambiente e-commerce. Se o consumidor tem a ciência de que pode realizar compras por meio do cartão, boleto bancário ou débito em conta, em um mesmo ambiente, certamente correrá para a sua loja quando precisar de um produto.

Uma plataforma que interage e dialoga bem com o usuário tende a se transformar na preferida para as compras online. Nele, o consumidor sabe que pode encontrar suporte e atendimento à altura das suas expectativas e não somente produtos de qualidade com bons preços.

Facilidade no gerenciamento

Se o e-commerce pretende oferecer diversas formas de pagamento ao consumidor, é importante atentar para o gerenciamento dos processos financeiros. O controle efetivo das vendas gera mais precisão de atendimento nas etapas que seguem — estoque, logística e entrega.

A API faz a conexão entre o consumidor, a loja online, as instituições bancárias e operadoras do cartão de crédito. A integração dos setores internos busca facilitar o trabalho da equipe que atua no controle dessas operações.

A baixa automática por arquivo de retorno das empresas parceiras possibilita uma conciliação financeira livre de erros e retrabalhos. Uma ferramenta de automação profissionaliza o negócio e oferece ao consumidor uma experiência positiva capaz de fazê-lo voltar mais vezes.

Quando o sistema não é integrado, os departamentos internos sofrem com as dificuldades para obter informações precisas e em tempo real. Com uma API, cada processo se conecta de forma escalonada chegando aos destinos da maneira correta.

banner aprenda a automatizar as vendas online com a api da iuguPowered by Rock Convert

O que considerar na hora de escolher uma empresa integradora?

Antes de falar sobre aspectos técnicos é importante salientar que o melhor parceiro é aquele que mantém a proximidade em relação às atividades que envolvem a integração e mantém as soluções atualizadas, com suporte interativo.

Atuar em conjunto cria mecanismos para driblar a concorrência, aumentar a vantagem competitiva e a autoridade da marca. Se um e-commerce não adota facilidades para quem acessa a loja, certamente, perderá espaço para empreendimentos visionários, focados na excelência do atendimento ao cliente.

Busque uma solução de automação que atenda às tendências de um mercado cada vez mais voltado para a tecnologia, por meio de URLs amigáveis e previsíveis. Todas as APIs devem, inclusive, responder em JSON ou XML para otimizar o tráfego.

A iugu é uma plataforma de gestão e automação intermediadora de pagamentos online que realiza a autenticação utilizando um API Token, o que quer dizer que você pode gerenciar seus tokens nas configurações da própria conta.

Além disso, ela conta com mais de 120 chamadas de APIs prontas para conectar-se a qualquer sistema integrado, repassando dados e métricas que calculam desde a retenção de usuários até o crescimento do negócio.

As soluções estão aí disponíveis no mercado e sairá à frente o e-commerce que compreender bem a necessidade do consumidor e a importância de oferecer bons serviços de forma contínua. Utilizar uma solução API é agregar tecnologia e inteligência corporativa.

Agora que você entendeu neste post o que é uma API e como funciona no universo online, que tal entrar em contato conosco para saber como podemos agregar valor com as nossas soluções!

podcast: tudo sobre meios de pagamentoPowered by Rock Convert

Fale hoje com um especialista iugu e entenda como podemos ajudar a potencializar o seu negócio!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.