Receba conteúdos e novidades da iugu

Seja com a intenção de ganhar um aumento salarial ou apenas por interesse em determinado assunto, a procura por cursos e especializações só aumenta no Brasil. Porém, nem todos têm disponibilidade de se deslocar até uma faculdade, cumprir os horários ou se adequar aos preços e métodos de pagamento da mesma. Consequentemente a procura por cursos onlines aumenta cada dia mais.

Segundo levantamento da Semesp, quase 1.8 milhão de alunos entre 18 e 24 anos estão fazendo cursos EaD. Com uma demanda tão grande por cursos a distância, o número de instituições que atuam nessa área dispararam no mercado. Além disso, o leque de opções para cursos online é gigantesco, tendo em vista que todos têm algo diferente para oferecer.

Mas quando alguém pensa em abrir um negócio online, a primeira dúvida que surge é referente aos meios de pagamento. Nesse artigo nós vamos mostrar como isso, na verdade, não é um problema!

Na hora de se fazer uma cobrança praticidade é fundamental tanto para quem está oferecendo o serviço, quanto para quem está sendo impactado por ele. Entretanto, não há um consenso geral para qual forma é melhor. A ideia aqui não é fazer juízo de valor, mas te dar recursos para escolher qual meio de pagamento se adapta ao seu negócio.

Boleto bancário

Com certeza é a forma mais simples e segura de se realizar uma cobrança. O boleto bancário é um dos métodos de pagamento preferido entre os brasileiros. Um dos motivos é o fato de que ele pode ser pago em lotéricas, bancos, caixas 24 horas, além dos aplicativos digitais. Ou seja, o cliente pode pagar um boleto sem nem sair de casa.

Já para o gestor, a vantagem do boleto é que ele tem um custo menor que outras operações. Com apenas alguns cliques é possível gerar uma cobrança e enviá-la via e-mail para os clientes. O mesmo acontece com a emissão de segundas vias. E, em caso de atrasos, o boleto gera juros de forma automática.

Existem plataformas, como a iugu, que fazem todo esse serviço. Conhecida por prestar serviços a empresas como a Uber, a iugu é uma das mais conhecidas plataformas para geração de boletos. Tem uma interface muito intuitiva, o que facilita a vida do empresário na hora de automatizar as cobranças. Além disso, a plataforma se encarrega de enviar e-mails sobre cobranças e vencimentos.

Um fato muito interessante do envio de boletos via e-mail é o fato de a empresa ter acesso aos endereços de e-mail de seus clientes. Como resultado, a equipe de marketing tem a possibilidade de estar sempre em contato com os mesmos. E, além de tudo isso, diminui consideravelmente o gasto com impressões.

Talvez a maior desvantagem do boleto seja o fato de que o pagamento pode demorar até três dias para cair na conta. Consequentemente, pode haver um prejuízo no controle de saídas e entradas da empresa. Porém, ainda assim, esse método de pagamento continua sendo muito vantajoso para ambos os lados.

Carnês

Um dos métodos mais utilizados por cursos online. Isso porque o carnê é muito útil para pagamentos contínuos, como as mensalidades de um curso, por exemplo. Diferente do boleto bancário, o carnê ainda tem um período de validade após o vencimento. Além do mais, com o carnê existe a possibilidade do parcelamento de valores altos. E, mais importante, não é necessário ter contas em banco para efetuar o pagamento.

A desvantagem é que o pagamento não é automático, o que pode atrasar em alguns dias o recebimento da empresa. Somado a isso, tem o risco de inadimplência que é considerável.

Cartão de crédito

Outro método de pagamento muito utilizado nos negócios onlines é o cartão de crédito. A grande vantagem do cartão é a possibilidade de o cliente poder parcelar a compra em até 12 vezes. Isso vai gerar uma comodidade muito grande para o mesmo e, possivelmente, incentivá-lo a fechar o negócio.

Para o empreendedor a vantagem é que a compensação do pagamento é automatizada, o que pode influenciar positivamente na balança. Sem contar que o fato de a cobrança ser feita de forma automática para o cliente, o risco de inadimplência é menor.

Uma desvantagem é que se a empresa não trabalhar com as principais bandeiras de cartões utilizadas no Brasil (Visa, Mastercard, Elo, Hipercard), haverá uma limitação no número de clientes. Outro fator negativo são as taxas cobradas pelas operadoras que, dependendo das vendas da empresa, podem acabar pesando no orçamento.

Algo que joga contra o uso de cartões como forma de cobrança é o alto risco de chargeback, ou seja, quando a compra é estornada ou não autorizada. Aqui estão algumas dicas de como evitar esse problema.

Checkout transparente

O checkout transparente não chega a ser um meio de pagamento, mas é algo que ajudará muito na hora de fechar um negócio. Muitas vezes os clientes desistem de uma compra por o processo ser muito longo ou composto por etapas muito complexas.

Para facilitar o processo de compra e deixar o cliente mais confortável, o certo é optar por um checkout transparente. Isso quer dizer que todo o processo de compra será realizado dentro do ambiente do seu site. Logo, não haverá redirecionamentos para outros ambientes.

Em um processo de checkout padrão, o cliente faz todo o processo dentro do site e, na hora de finalizar a compra, é enviado para outro. Esse segundo site é o onde ele irá inserir todos os dados do cartão. Todo esse trâmite atrasa a compra e, principalmente, deixa o cliente inseguro.

Um dos grandes benefícios da internet é a sua praticidade. Portanto, ao abrir uma empresa online a ideia é sempre facilitar a vida dos colaboradores e dos clientes. Um erro muito comum na gestão de pagamentos é quando os processos não são ágeis e automatizados, a ideia é sempre que o processo ocorra de forma efetiva.

Imagine que o gestor tem várias atividades acadêmicas para fazer o curso fluir. Por outro lado, os alunos têm uma vida corrida e não têm tempo para atividades muito demoradas. Ou seja, se os métodos de pagamento forem mais um empecilho, a chance de perder um cliente é grande.

Em suma, independentemente do gestor escolher como forma de cobrança boletos, carnês ou cartões, o processo precisa ser de fácil execução. E, acima de tudo, sem margem para erros. Boa sorte ao começar!

 

Texto escrito por Christian Aguilera, redator do time de marketing da EADBOX. Publicação em parceria com a EADBOX

Fale hoje com um especialista iugu e entenda como podemos ajudar a potencializar o seu negócio
Painel de controleContato comercialSeja um parceiro
Produto
CobrançasMarketplacePlanos
Informações
DocumentaçãoCentral do desenvolvedorAjuda e suporteBlogStatus do serviço
closefacebook-squarelinkedin-squaretwitterbarsinstagram