Blog da iugu

Histórico de atualizações

Todas suas curiosidades respondidas!

Sala de desenvolvimento

Conteúdo estratégico para crescer

Edools: "Sem cultura organizacional, seríamos uma empresa sem alma"

Mais fotos da Edools no Instagram: https://www.instagram.com/edools_oficial/

“Sem nossa cultura organizacional, seríamos uma empresa sem alma.” A frase é de Rafael Carvalho, CEO da startup carioca de ensino à distância Edools, que reconhece a importância de investir em rotina e ambiente de trabalho mais atraentes para motivar colaboradores e gestores.

A grosso modo, cultura organizacional são os valores e crenças de uma organização, as normas e atitudes comuns aos indivíduos pertencentes a ela.

Na prática, se traduz, por exemplo, como fazemos aqui na iugu, em almoços em equipe preparados na empresa pelos funcionários toda semana; numa área externa onde podem esquecer a correria da cidade e relaxar; numa sala de descompressão ora usada por quem adora videogames, ora por quem só quer se deitar, descansar e até mesmo tirar uma soneca.

Startups, por serem empresas pequenas, formada por pessoas mais jovens, nascidas com inovação em mente, costumam ter uma cultura mais forte do que companhias maiores. Seus valores influenciam muito a busca por colaboradores que se encaixem em seu perfil e prezam pela coesão de todos como numa família. Normalmente, acompanham benefícios fundados na crença de que, para trabalhar bem, você precisa adorar seu local de trabalho.

Para Rafael, ter uma cultura forte significa também saber que as decisões da equipe estão alinhadas com o que a empresa busca, e que cada membro dará o melhor de si por ela.

Metodologia de trabalho

Para alcançar esse objetivo, a Edools aposta num ambiente de trabalho familiar e informal: não há dress code nem diferenciação hierárquica visível. “Geralmente, a turma, composta hoje por 13 funcionários, incluindo 3 sócios-fundadores, vem de bermuda e chinelo”, conta Rafael. “E quem visita o escritório não sabe dizer quem é estagiário ou executivo.”

O próprio CEO se faz presente nas atividades da startup, inclusive nos campeonatos de Fifa e outros games (Mortal Kombat é o segundo favorito da equipe) realizados no Xbox. “Quando chegam, alguns nem acreditam que, já no almoço, vão jogar videogame comigo.”


Ainda no primeiro dia, o colaborador tem acesso a tudo que acontece na empresa — os objetivos dos departamentos, que projetos tocam no momento, os próximos passos da Edools. Isso visa integrá-lo com a instituição e a equipe, de forma que se sinta realmente parte do todo.

O pessoal da startup carioca tem ainda duas tradições. A primeira, realizada a cada duas semanas, é o “Dia da pizza”, quando compram-se para toda a equipe diversos sabores da receita de origem italiana.

A segunda, chamada “De dentro para fora”, reflete sua missão de empoderar as pessoas por meio da democratização do conhecimento: é uma espécie de talk show em que cada membro apresenta, numa semana, um tópico diferente para a equipe, como numa aula.

“Conseguimos manter o time com ótimo astral, o que se reflete diretamente na qualidade do trabalho que fazemos e no empenho de cada membro em cumprir seus objetivos”, diz Rafael.

Conhecimento para todos

Por meio de uma plataforma digital, a Edools permite a clientes como Terra, Endeavor e Stefanini, entre outros, montarem, gerenciarem e comercializarem cursos e treinamentos online. Seus criadores compartilham da crença de que o ser humano só pode crescer, evoluir e ter sucesso por meio da educação.

“Nossa solução possibilita aos empreendedores personalizar completamente suas escolas online (com um sistema de temas que segue o mesmo conceito do utilizado pelo Wordpress) e fazer integrações usando nossa API pública”, explica Rafael sobre o diferencial da empresa, que espera, em breve, ser a maior plataforma digital de ensino da América Latina.