dropshipping internacional

Dropshipping internacional: saiba se vale a pena e entenda a polêmica! 

Saber o que é dropshipping internacional e como ele funciona é uma decisão inteligente e responsável de todo empreendedor. Afinal, esse tema apresenta uma certa polêmica em relação à sua legalidade. Logo, é essencial saber do que se trata para, assim, tomar os cuidados legais necessários e minimizar eventuais problemas. 

É inegável o crescimento do comércio eletrônico mundial. Só para você ter uma ideia, as vendas globais de comércio eletrônico registraram uma marca superior a 3 trilhões de dólares em 2019, o que mostra que o e-commerce é uma opção bastante lucrativa. 

A estimativa é de que, nos próximos anos, esse número seja ainda mais alto, como mostra a figura abaixo.   

dropshipping internacional

Crédito: Oberlo

Nesse contexto, com os avanços tecnológicos e da Internet, surgiram novas formas de fazer negócio, o dropshipping internacional é uma delas. Para saber como funciona essa operação e entender se ela vale a pena, basta ler este post até o fim! 

O que é dropshipping?

O dropshipping é um modelo de negócios que permite que alguém anuncie uma mercadoria sem tê-la em estoque. Logo, a venda é confirmada e, assim, o responsável pela venda do produto realiza a sua encomenda por meio de uma segunda empresa e é ela que realiza a entrega. 

Para o vendedor, a margem de lucro, pelo menos inicialmente, não é muito interessante. Porém, ao mesmo tempo, ele não precisa se preocupar com o estoque, nem com os custos de envios e com a logística das encomendas.

O dropshipping internacional é legal? 

Esta questão é um pouco polêmica. No entanto, a resposta mais assertiva em relação a ela é: sim, trata-se de uma transação legal. Isso porque esse tipo de negócio é baseado no processo de importação, que é legalizado. 

Para tanto, uma companhia brasileira solicita e encomenda de itens internacionais como pessoa jurídica. Logo, para esses produtos entrarem no país, a alfândega cobra taxas referentes a eles. Em seguida, essas mercadorias são revendidas em território nacional e impostos precisam ser pagos para isso. Ou seja, trata-se de um negócio legalizado. 

Nesse sentido, é importante informar que cada país tem seus próprios regulamentos e restrições em relação às encomendas vindas do exterior. Desse modo, é preciso estar atento a esses dados pois, caso as normas não sejam cumpridas, a remessa pode ser apreendida na alfândega. 

Neste cenário, é fundamental ressaltar que muitos sites brasileiros tentam burlar a lei. Fazem isso ao requisitarem suas encomendas como pessoa física e não inserirem as informações da empresa, mas sim as do cliente que realizou a compra. Trata-se de uma tentativa ilegal que objetiva não pagar os impostos da transação. 

Para completar, muitas lojas virtuais que praticam dropshipping internacional não emitem nota fiscal para os compradores e, em muitos casos, chegam a realizar remessas de dinheiro para o exterior, uma ação que pode ser caracterizada como lavagem de dinheiro. 

banner como aumentar as vendasPowered by Rock Convert

dropshipping internacional

Crédito: Freepik

O dropshipping internacional vale a pena?

Para tentar evitar práticas ilegais, os correios brasileiros começaram a cobrar uma tarifa para todos os produtos importados no valor de R$ 15,00. A partir de agora, quem comprou a mercadoria deve arcar com cada taxa de sua encomenda proveniente de outro país. 

Essa medida é essencial para combater a ilegalidade, porque algumas companhias brasileiras estavam comercializando seus itens com preços muito baixos. Logo, realizavam a encomenda de um fornecedor internacional. Na sequência, era o cliente que devia pagar pelo frete para receber o seu pacote em casa. 

Agora, com essa medida dos correios, cada um desses pacotes apresentará um acréscimo de R$ 15,00. Desse modo, o dropshipping internacional se tornou inviável para muitos. 

Porém, apesar de inviável para muitos, talvez para o seu negócio valha a pena, desde que você arque com as tarifas e que aja de acordo com a legislação, pagando os impostos e taxas necessários. Não se esqueça de que a reputação da sua marca está em jogo!

Vantagens do dropshipping internacional

Agora que você já sabe os cuidados que precisa tomar para fazer parte desse modelo de negócios, é preciso conhecer as vantagens dessa transação. São elas:

  • não ter que gastar com estoque: já que ele fica sob responsabilidade do fornecedor;
  • economizar: pois não precisará gastar com processos logísticos ou com matéria-prima;
  • não ser o responsável pelo envio das encomendas: outra preocupação a menos para o seu negócio;
  • poder trabalhar em casa: uma comodidade que muitos almejam. 

Em outras palavras, saber se o dropshipping internacional vale ou não a pena exige reflexão. Você precisa analisar os seus objetivos e, assim, verificar se há um alinhamento entre eles e esse tipo de negócio. 

Nesse contexto, para garantir a segurança de suas operações, é essencial adotar algumas medidas, como a de contar com um sistema de pagamentos online robusto. 

Uma ferramenta desse gênero, além de facilitar e simplificar os seus processos financeiros, também promove a experiência de seu cliente, pois oferece uma diversificação em seus métodos de pagamento. 

Além disso, por contar com tecnologia de ponta, se houver tentativas de fraudes ou de invasão, o sistema o avisará, um aspecto fundamental para quem valoriza a segurança em suas transações.

Ter acesso a tudo isso é muito simples. Basta entrar em contato com a iugu, uma empresa referência em pagamentos digitais e que apresenta o melhor custo-benefício do mercado. 

Clique aqui e converse com um dos especialistas da iugu. Ele estará pronto para entender o seu negócio e oferecer opções personalizadas a ele! 

Crédito da foto de capa: ecom Telegraph

webinar black fridayPowered by Rock Convert

Fale hoje com um especialista iugu e entenda como podemos ajudar a potencializar o seu negócio!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.